sábado, 12 de fevereiro de 2011

World Press Photo. As imagens de 2010

Vencedor da Categoria: A melhor fotografia 2010 / Melhor retrato


Vencedor da Categoria: Vida Quotidiana


Vencedor da Categoria: Notícias



A fotografia vencedora do Word Press Photo deste ano é daquelas para as quais não conseguimos olhar durante muito tempo. Bibi Aisha, de 18 anos, posou para a câmara da sul-africana Jodi Bieber com o nariz e as orelhas cortadas. A rapariga afegã foi mutilada pelo marido depois de fugir de casa e de se queixar de maus tratos.

O júri atribuiu prémios em nove categorias a 56 fotógrafos de 23 nacionalidades. Este ano, houve um recorde de imagens concorrentes: 108.059 de 125 nacionalidades.
É triste, muito triste, quando a fotografia do ano é uma representação dura de violência.

A exposição que mostra as imagens premiadas no mais importante concurso de fotojornalismo mundial vai estar no Museu da Electricidade, em Lisboa, entre 29 de Abril e 22 de Maio e no Museu de Portimão entre 16 de Julho e 7 de Agosto.


Notícias Relacionadas:
World Press Photo. As imagens que recordam as tragédias de 2010
Jodi Bieber vence World Press Photo 2010 com retrato de afegã mutilada

6 comentários:

Fê-blue bird disse...

Vi ontem na televisão esta imagem chocante que mostra a brutalidade a que muitas mulheres são sujeitas.
Felizmente ela conseguiu ser salva e as outras?

Beijinhos

polittikus disse...

é triste quando a melhor fotografia de 2010 é uma representação de violência...

Zé Manel disse...

A Foto do ano é simplesmente chocante.

AVOGI disse...

Meu deus ao ponto que s echega só por acusar aos pais nem foi à autoridade . essa foto e a do livro "queimada viva" é aterradora.
kis :=)

L.O.L. disse...

Por acaso já comentei a foto acima mencionada noutros blogues e nunca é demais eu afirmar que quanto mais eu conheço os humanos mais gosto dos animais.

http://ocantinhodomestre.blogspot.com/2011/02/wc-canino.html

Mac Adame disse...

É a cultura dos "enraba-cabras", também conhecidos por "cabeças-de-toalha"... Uma bomba em cima desses talibãs todos ainda era pouco.