quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Cérélac - Nostalgia XLI


Olhando para as várias embalagens, todos reconhecemos uma ou outra, dependendo da idade que temos. Isto acontece, porque várias gerações de portugueses cresceram com Cerelac. E muitos contiuam fiéis mesmo depois de crescidos…

No início do século XX, quando Portugal atravessava uma grave crise a nível de alimentação infantil, o professor Egas Moniz (Prémio Nobel de Medicina em 1949), decidiu criar a primeira fábrica de leite em pó, na sua terra natal, Avanca, no concelho de Estarreja.

Em 1933, o médico português Prof. Egas Moniz obtém o exclusivo de fabricação e venda dos produtos NESTLÉ e inicia a produção e comercialização da “Farinha Láctea Nestlé, a qual, em 1954 passou a a chamar-se CERELAC.

O resto são gerações, de bebés bem alimentados…

PS: Post dedicado a M. Nascimento, que anda com a cabeça em água deste que o puto nasceu.

4 comentários:

Fê-blue bird disse...

A Cerelac faz parte da infância dos meus filhos e confesso que ainda hoje sou apreciadora de uma papa Cerelac de vez em quando ;-)
Desconhecia a excelente informação com que hoje nos brindou.

Beijinhos

Zé Manel disse...

E tu estás-te a prepara para andarem com a cabeça em água também!? O teu segundo já vem a caminho

Teófilo Silva disse...

Tabém eu fiquei a saber um pouco mais sobre a farinha Nestlé. Há muita gente que consome Cerelac, e eu também costumo utilizá-la, sempre que tenho algum problema de saúde, principalmente digestivo.

Johnny Guitar disse...

Comi muita papa. E se não comesse, levava tau tau da minha mãe. (rsrs)