sexta-feira, 21 de outubro de 2011

495 candidatos às hortas urbanas de Lisboa


A Câmara Municipal de Lisboa recebeu 495 candidaturas à cedência de 42 terrenos disponibilizados para hortas urbanas. O período de candidaturas fechou a 20 de Outubro e a selecção decorre até ao início de Novembro. O principal critério de selecção é a proximidade geográfica da residência do candidato, segundo o vereador responsável, José Sá Fernandes.

Os terrenos indicados são os parques hortícolas de Campolide e da Quinta da Granja, em Benfica. O vereador do Ambiente Urbano, Espaços Verdes e Espaço Público, considera o número de candidaturas “muito positivo”, porque reflecte “a existência de uma necessidade por suprir”.

Sá Fernandes frisa que o principal critério é o “da residência do candidato ser ou não próxima do parque”, de forma a assegurar a continuidade da utilização dos terrenos.

A inauguração do parque da Quinta da Granja realiza-se a 29 de Outubro. Inicialmente estavam a concurso 15 dos 38 talhões construídos, sendo que os restantes foram atribuídos automaticamente aos agricultores que já utilizavam o espaço para cultivo antes das obras. Destes, cinco desistiram de manter as parcelas após a intervenção municipal, aumentando para 20 o número de talhões disponíveis. Com cerca de 150 metros quadrados, cada talhão terá um custo anual de 55 euros.

No parque hortícola de Campolide, junto às instalações da Polícia Municipal, foram a concurso 22 talhões para hortas de recreio. Aqui, o valor a pagar por talhão vai variar entre 55 euros e 100 euros por ano.

José Sá Fernandes realça a importância deste projecto “a nível social e também ambiental, com o melhor aproveitamento dos solos de Lisboa”. O vereador salienta ainda o papel que estes espaços verdes podem desempenhar “no lazer e tempos livres da população, especialmente a mais idosa”.

in: Público

3 comentários:

aflores disse...

Razão tem aquela velhinha, entrevistada na tv, que a determinado momento da entrevista, disse algo parecido com isto: «crise?Não! Vocês, os da cidade é que estão a passar fome....até já plantam nos jardins e nas varandas de casa»

ehehehehehehe

Boa!



;)

mfc disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
mfc disse...

Com a crise que aí está não me admira nadinha esta imensa procura!