terça-feira, 27 de julho de 2010

Abençoada cadeira...



Faz hoje 40 anos que António de Oliveira Salazar morreu, ficando para a história como o homem que liderou a ditadura mais longa da Europa. Depois da sua morte veio a revolução de Abril, a democracia, a Comunidade Económica Europeia, o rock dos anos 80, o multibanco e o cartão de crédito. E o ditador foi ficando para trás.

Apesar de tudo isto, Salazar sobrevive. Ainda há quem o defenda na praça pública sem qualquer embaraço. São "uma minoria", mas o certo é que fazem barulho suficiente para, à primeira oportunidade, ressuscitar a figura do ditador e transformá-lo numa vedeta pop capaz de vencer com larga maioria os concursos televisivos como o "Grande Português" do século XX.

Salazar, faz falta ao país!? Não.
Não quero, comer sopas de cavalo cansado.
Foi pena, a cadeira não se ter partido antes...


Notícias Relacionadas:
Cerca de 800 bombeiros combatem 15 incêndios

21 comentários:

Fê-blue bird disse...

Estou de acordo também, apesar de pensar que há muitos que precisavam de estar sentados naquela cadeira.
Onde será que foi fabricada ? ;-)

Beijinhos

Zé Manuel disse...

Ui.... forte e feio. Mas concordo plenamente contigo.

Julio Amorim disse...

Para quem viveu esses anos de atraso e opressão, pena que alguém não lhe tenha dado com a cadeira na cabeça....já lá para 1930

L.O.L. disse...

Já agora ficam aqui duas frases que aprendi na escola há muitos muitos muitos anos e que revelam a importância da pontuação numa construção frásica. Ei-las:

Salazar deve morrer não faz falta

Salazar deve morrer? Não. Faz falta.

Opinião muito pessoal: Muitas vezes ainda penso que só um ditador como ele poria fim a esta corja de parasitas que grassam na nossa sociedade sejam eles políticos, bandidos e outros afins. Isto é apenas uma opinião pessoal e que não se pense, devido a estas declarações, que eu sou um fascista. Curiosamente voto sempre na extrema esquerda. Coisas da vida.

polittikus disse...

@ LOL:
Os extremos atraíem-se, até na política...

Teófilo Silva disse...

E quem é que disse que a cadeira partiu?
Lembram-se de Augusto Pinochet?
Há quem diga que era o braço direito Salvador Allende e assim que teve uma oportunidade limpou-lhe o sarampo...
Quem sabe se a cadeira não foi sabotada?

Isa GT disse...

Mas que andam por aí muitos salazares disfarçados de democratas... andam.
Para eles voltavam, para o povo, as sopas de cavalo cansado e umas mezinhas em vez de SNS ;)

Bjos

Anónimo disse...

É por causa de comunas paneleiros como vocês, que homens de valor patriótico estão presos, como o Sr. Mário Machado.

polittikus disse...

@ Anónimo das 12:49:
O sr. Mário Machado, é um criminoso, xenófono em que ganha a vida a cometer crimes, como a justiça provou. Fico feliz de pessoas como essas, estarem presas...

Isa GT disse...

Todos? Como fui denominada de comuna, também devo ter que dizer qualquer coisita...
-Primeiro sou Mulher, mãe, avó,... dificilmente paneleira
-Não sou comunista, mas até preferia sê-lo, em vez de ser chica-esperta, trafulha, lambe-botas, incompetente,... por aí fora, coisas que não encaixam nos meus valores de cidadã portuguesa que adora o país onde nasceu, senão já tinha ido embora daqui e há muitos anos ;)
Essa raiva toda faz cabelos brancos, deve ser por isso que aos 53 só tenho meia dúzia porque amar e lutar, só por querer o bem para todos os que me rodeiam e não só para mim, dá anos de vida e muita saúde :)
Bjos

Julio Amorim disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Julio Amorim disse...

Caro LOL....a corja de parasitas é tradição da sociedade portuguesa e, existiu também no tempo do fascismo. Só que....eram menos em número e descaramento.

Portugal Vive em Salazar disse...

Viva Salazar
Viva Portugal
Sós e cada vez mais sós seriamos grandes... UE para nós só teve um significado... o fim da nossa economia, forte e saudável.
Veja-se a educação e a política actuais e venere-se quem abriu escolas em todo o país e mantinha o respeito na sociedade deste jardim à beira-mar plantado

Julio Amorim disse...

"economia, forte e saudável.."

Sim...? Recordo-me bem dos meus colegas de escola, descalços, em pleno inverno.
Que fortaleza de economia que deixava milhares de crianças sem sapatos....

Portugal Vive em Salazar disse...

Como, sempre, em qualquer sociedade existem aqueles que têm dinheiro e os que não o têm... ainda hoje existem muitas crianças sem sapatos e sem comida... e não precisamos de andar muito para encontar casos destes...

Rogério Pereira disse...

Se Salazar lesse estes comentários, teria um sorriso. Seria sinistro, mas sorriria certamente e pensaria (até não sei se seria útil estando lá tantos para fazer as coisas de forma mais actualizada...)

arte por um canudo 2 disse...

Ena!..completamente de acordo..Abraço

Julio Amorim disse...

"ainda hoje existem muitas crianças sem sapatos e sem comida.."

Então deixe aí um exemplo duma turma da 3:a - 4:a classe, dos quais, 3-4 alunos se desloquem para a escola em pleno inverno sem sapatos ?(um exemplo de Portugal se faz favor !)

Fê-blue bird disse...

LOL:
Se é da extrema-esquerda e pensa assim , dou-lhe os meus sentimentos mais profundos pois anda completamente baralhado.
Lamento por si e pelo país.
Anónimo:
Os anónimos não merecem resposta, mas abro uma excepção, porque como não sou comunista nem paneleira, aceite um conselho e vá... fazer companhia ao Machado.

polittikus, peço desculpa.

polittikus disse...

@ Todos:
Esate blog é livre e será sempre livre, cada um poderá expressar a sua opinião. Se bem que ofender outros, não é uma opinião. Em relação ao senhor anónimo, fique a a opinião dele, mas não tem o direito de ofender seja quem for. LOL ser de estrema esquerda, ou VERMELHOS e tão mau como ser da extrema direita...

polittikus disse...

@ Portugal vive em Salazar:
Ter 80% da população a viver no limiar da pobreza extrema, pouco mais que sobrevivência, não é ser pobre. Pagar o ordenado que se quer ao empregado, não é justo. Existem ainda casos destes é certo, mas pelo menos tenta-se dar o direito de igualdade e não de "separação" á nascença, como era muitas vezes o caso...