terça-feira, 26 de abril de 2011

Francesinha entre as melhores sandwiches do mundo


O site Aol Travel elegeu a Francesinha como uma das 10 melhores sanduíches do mundo, considerando que esta iguaria portuense.

A Francesinha é uma sanduíche recheada com linguiça, salsicha fresca, fiambre e bife, coberta de queijo, sendo depois "regada" com um molho picante, considerado a alma da receita, que tem por base tomate e cerveja.

As variantes da Francesinha são muitas (com outras carnes no recheio, com ovo estrelado ou camarão por cima, por exemplo), sendo muito apreciada quando acompanhada por batatas fritas.

Nesta seleção feita pelo Aol Travel, a Francesinha aparece ao lado das sanduíches Roujimao, da China, Smorrebrod, da Dinamarca, Kati Roll, da Índia, Pan Bagnat, de França, Gelato Sandwich, de Itália, da Indian (navajo) Taco, dos Estados Unidos da América, do Chip Butty, do Reino Unido e da mexicana Cemita.


Notícias Relacionadas:
Francesinha entre as melhores sandwiches do mundo
Francesinha: há pouco quem!

Senhas de racionamento - Nostalgia LIV



Senhas de racionamento.
Para lembrar tempos passados, mas que podem voltar...

domingo, 24 de abril de 2011

25 Abril de 1974



O 25 de Abril foi um Golpe de Estado inocente. De uma inocência que mete dó.
O que eles queriam dizer era: " FMI nunca"

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Eles andem aí...


Cerca de 1.750 militares da GNR vão reforçar diariamente o patrulhamento das estradas desde as 00:00 de hoje até às 24:00 de segunda-feira próxima, com especial atenção ao controlo de velocidade e ao excesso de álcool.

Páscoa Feliz para todos. Boa viajem... e cuidado eles andem aí, a caçar multas.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Bertrand do Chiado é livraria mais antiga do mundo


A livraria Bertrand do Chiado, em Lisboa, está de portas abertas desde 1732 e é o estabelecimento livreiro mais antigo em todo o Mundo. O atestado, certificado pelo Guiness Book of Records, está desde hoje patente no interior da loja.

Ao longo dos anos, a livraria Bertrand tem sido retiro de escritores e refúgio de revolucionários. As histórias são muitas, nomeadamente as que envolvem conspiradores republicanos. José Fontana (que se suicidou no interior da loja), Antero de Quental e Aquilino Ribeiro são alguns dos “fantasmas” cujas sombras permanecem vivas no interior da Bertrand.

Licor beirão


Bastou uma conferência para Futre regressar à ribalta. O estilo descontraído e genuíno fez as delícias dos portugueses. Isso e as frases "sócio, estou concentradíssimo" ou "vai vir charters".

Agora recebe propostas para anúncios, o que não acontecia desde os anos 80.

Esta nova campanha do Licor Beirão vai dar que falar...

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Queima do Judas - Palmela


Palmela acolhe mais uma edição da tradicional “Queima do Judas” no dia 23 de Abril, sábado de Aleluia.

O desfile das associações locais, acompanhadas pela população, tem início às 21h30, no Largo dos Loureiros e percorrerá o Centro Histórico da Vila, até ao Largo de S. João.

À luz dos archotes, com o rufar dos tambores a marcar o ritmo, o movimento associativo do concelho irá ditar o destino dos Judas - bonecos de palha com recheio pirotécnico - em cada uma das onze estações. Cada Judas ouve a leitura do seu testamento, texto teatral que dá voz à crítica e à sátira social, culminando na Queima, gesto simbólico da expiação de pecados e início de uma nova etapa. No final do percurso, será a vez da Câmara Municipal apresentar o seu testamento.


Recuperado em 1995 pela autarquia, este ritual de origens pagãs, ligado à celebração do equinócio da Primavera, proporciona momentos de convívio e animação no núcleo mais antigo da vila.

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Maior exposição de esculturas em areia do mundo



A nona edição do Festival Internacional de Esculturas em Areia apresenta como tema a "Animalândia" e exibe trabalhos da autoria de 20 escultores de 10 países, entre os quais dois portugueses.

Mais de 180 mil pessoas são esperadas na maior exposição de esculturas de areia do Mundo - FIESA 2011 - entre sexta-feira e 15 de Outubro, em Algoz no concelho algarvio de Silves.

Nas esculturas humorísticas, os animais caricaturam típicos comportamentos humanos: tocam música, dançam, pintam, lêem, escrevem, comem e bebem numa ironia ao mundo criado pela humanidade.

O público poderá assistir, pela primeira vez, à construção de uma parte da exposição e observar o processo de transformação dos montes de areia.

As 70 esculturas gigantescas de areia, algumas com mais de 15 metros de altura, ocupam uma área de 15 mil metros quadrados, tendo sido utilizadas 35 mil toneladas de areia.

terça-feira, 12 de abril de 2011

Geração à rasca!???

"Andam à rasca...... já experimentaram contrariar?

A geração dos meus pais não foi uma geração à rasca.
Foi uma geração com capacidade para se desenrascar.
Numa terriola do Minho as condições de vida não eram as melhores.
Mas o meu pai António não ficou de braços cruzados à espera do Estado ou de quem quer que fosse para se desenrascar.
Veio para Lisboa, aos 14 anos, onde um seu irmão, um pouco mais velho, o Artur, já se encontrava.
Mais tarde veio o Joaquim, o irmão mais novo.
Apenas sabendo tratar da terra e do pastoreio, perdidos na grande e desconhecida Lisboa, lançaram-se à vida.

Porque recusaram ser uma geração à rasca fizeram uma coisa muito simples.
Foram trabalhar.
Não havia condições para fazerem o que sabiam e gostavam.
Não ficaram à espera.
Foram taberneiros.
Foram carvoeiros.
Fizeram milhares de bolas de carvão e serviram milhares de copos de vinho ao balcão.
Foram simples empregados de tasca.
Mas pouparam.

E quando surgiu a oportunidade estabeleceram-se como comerciantes no ramo.
Cada um à sua maneira foram-se desenrascando.
Porque sempre assumiram as suas vidas pelas suas próprias mãos.
Porque sempre acreditaram neles próprios.
E nós, eu e os meus primos, nunca passámos por necessidades básicas.
Nós, eu e os meus primos, sempre tivemos a possibilidade de acesso ao ensino e à formação como ferramentas para o futuro.
Uns aproveitaram melhor, outros nem tanto, mas todos tiveram as condições que necessitaram.

E é este o exemplo de vida que, ainda hoje, com 60 anos, me norteia e me conduz.
Salvaguardadas as diferenças dos tempos mantenho este espírito.
Não preciso das ajudas do Estado.
Porque o meu pai e tios também não precisaram e desenrascaram-se.
Não preciso das ajudas da família que também têm as suas próprias vidas.
Não preciso das ajudas dos vizinhos e amigos.
Porque o meu pai e tios também não precisaram e desenrascaram-se.
Preciso de mim.
Só de mim.

E, por isso, não sou, nunca fui, de qualquer geração à rasca.
Porque me desenrasco.
Porque sempre me desenrasquei.
O mal desta auto-intitulada geração à rasca é a incapacidade que revelam.
Habituados, mal habituados, a terem tudo de mão beijada.
Habituados, mal habituados, a não precisarem de lutar por nada porque tudo lhes foi sendo oferecido.
Habituados, mal habituados, a pensarem que lhes bastaria um canudo de um qualquer curso dito superior para terem garantida a eterna e fácil prosperidade.
Sentem-se desiludidos.
E a culpa desta desilusão é dos "papás" que os convenceram que a vida é um mar de rosas.

Mas não é.
É altura de aprenderem a ser humildes.
É altura de fazerem opções.
Podem ser "encanudados" de qualquer curso mas não encontram emprego "digno".
Podem ser "encanudados" de qualquer curso mas não conseguem ganhar o dinheiro que possa sustentar, de imediato, a vida que os acostumaram a pensar ser facilmente conseguida.

Experimentem dar tempo ao tempo, e entretanto, deitem a mão a qualquer coisa.
Mexam-se.
Trabalhem.
Ganhem dinheiro.
Na loja do Shopping.
Porque não ?
Aaaahhh porque é Doutor...
Doutor em loja de Shopping não dá status social.
Pois não.
Mas dá algum dinheiro.
E logo chegará o tempo em que irão encontrar o tal e ambicionado emprego "digno".
O tal que dá status.
O meu pai e tios fizeram bolas de carvão e venderam copos de vinho.

Eu, que sou Informático, System Engineer, em alturas de aperto, vendi bolos, calças de ganga, trabalhei em cafés, etc.

E garanto-vos que sou hoje muito melhor e mais reconhecido socialmente do que se sempre tivesse tido a papinha toda feita.

Geração à rasca ?
Vão trabalhar que isso passa.
À rasca, mesmo à rasca, também já tenho estado.
Mas vou à casa de banho e passa-me."


Parabéns ao autor… que desconheço

segunda-feira, 11 de abril de 2011

sexta-feira, 1 de abril de 2011

PEPE brinquedos



Devido ao nascimento de um novo membro da família, este blog ficará suspenso até finais de Abril... os filhos mandam.