domingo, 1 de agosto de 2010

Prevenção Rodoviária - Nostalgia XXII



A publicidade Institucional de Prevenção Rodoviária, começou á 30 anos. Não sei, se tem algum efeito prático nas estradas, mas que tem bons publicitas, tem...


Notícias Relacionadas:
Um morto e cinco feridos em sinistro com carro de bombeiros
Oito mortos e 37 feridos na estrada este fim-de-semana

7 comentários:

Divagações de uma Tagarela disse...

Não entendo quem continua fazendo isso, mesmo com tantas campanhas educativas na tv...

Meu primo morreu com 21 anos de idade em um acidente de carro...tinha bebido numa festa e se perdeu numa curva da estrada, era um ótimo menino e cursava uma das melhores faculdades daqui, mas a sua irresponsábilidade foi fatal.

EDER RIBEIRO disse...

Vim aqui de te conhecer e agradecer o comentário em meu blog. Quem bebe e dirige não valoriza a sua vida, qto mais as dos outros. Abçs.

Teófilo Silva disse...

Até aos 40 manda o condutor no carro. Dos 40 aos 100, manda o condutor e o carro. Dos 100 para cima, manda só o carro!
Quando de fabricam carros cada vez mais potentes é a melhor prevenção para combater os acidentes na estrada...
Imaginem só um condutor a conduzir um carro com potência de 120 cavalos! Como é possível evitar acidentes se depois se mete um BURRO a guiar 120 cavalos?

Osvaldo disse...

Polittikus;

Pergunto se as campanhas de prevenção servem a algo, porque todos os dias é a mesma coisa e a sensibilidade das pessoas pelas campanhas não é nenhuma.
Isso não se passa apenas em Portugal... é um flagelo mundial.

grande abraço.
Osvaldo

Isa GT disse...

Ainda os carros andavam devagarinho :)

Isto não há Campanhas que metam juizo em certas cabeças duras.

Bjos

L.O.L. disse...

Conduzo dezenas de quilómetros diariamente e todos os dias assisto a asneiras na estrada de bradar aos céus. Álcool a mais ou Carta de Condução tirada na Farinha Amparo????

arte por um canudo 2 disse...

Começo a duvidar se as campanhas tem algum efeito na prevenção de acidentes. Falta a tal mão dura para que as cisas corram melhor. O provérbio diz "raljhar não magoa". Gr. abraço.