sábado, 15 de maio de 2010

Os Melhores Restaurantes de Portugal



Portugal está longe de colocar algum restaurante na lista dos 100 melhores do mundo, mas em compensação, já tem alguns premiados com as famosas estrelas Michelin.
Estas famosas estrelas, estão para a gastronomia como os Óscares para os filmes. Este ano foram distinguidos 12 restaurantes em Portugal com o famoso galardão, a maioria no Algarve. Conheça cada um deles :

1. Eleven
Era, até este ano, o único restaurante em Lisboa distinguido pelo guia Michelin. Se dissermos que em Barcelona há cerca de 30... dá que pensar. Joachim Koerper, o chefe do Eleven, sabe o que é preciso para chegar às estrelas. Tem 14 no currículo, desde 2005. Pratica cozinha de mercado, aproveitando o que há disponível em cada época. Os são bem pagos, mas a vista sobre a baixa de Lisboa ajuda a digerir os gastos.
Rua Marquês de Fronteira, Jardim Amália Rodrigues, Lisboa. 21 386 2211.

2. Amadeus
Tão austríaco no nome como na cozinha (do chefe Siegfried Danler-Heinneman), o Amadeus juntou-se ao lote de estrelas em 2006. Ajuda ficar em Almancil, vila que tem três restaurantes com a distinção. Neste caso premeia uma cozinha que combina a criatividade do chefe com a qualidade dos produtos da região. Com preços que começam nos 50€ por pessoa. E que podem acabar facilmente nos 1500€, se abusar na garrafeira.
Escanxinas. Estrada Almancil - Quarteira. 289 399 134.

3. Fortaleza do Guincho
No percurso favorito para o passeio dos tristes de domingo, esconde-se um dos melhores exemplos de alta cozinha em Portugal. O responsável é o francês Antoine Westermann, outro daqueles chefes que por onde passa transforma tudo em estrelas. Neste restaurante (estrelado desde 2001) fá-lo com uma cozinha de luxo franco-portuguesa. As sobremesas justificam o agravamento da conta, que rondará os 60 a 80 euros por pessoa.
Estrada do Guincho, Hotel Fortaleza do Guincho. 214 870 491.

04. Tavares
Resistiu a revoluções, epidemias e crises económicas durante 225 anos para ser este ano premiado com a sua primeira estrela Michelin. Um objectivo assumido desde a renovação, em 2008, que trouxe José Avillez para a cozinha. Avillez combina sabores tradicionais com a experiência adquirida a trabalhar com Ferran Adriá no El Bulli de Barcelona. Experiência que se paga (apesar do Tavares já não ser rico) a 80 euros por cabeça ao jantar, ou metade disso ao almoço.
Rua da Misericórdia 35. 213 421 112

05. Henrique Leis
Outros estrelados de Almancil é o restaurante (homónimo) do chefe brasileiro Henrique Leis. Repete a distinção pelo nono ano consecutivo. A cozinha tem influências francesas, e, nesta época, inclui um menu de degustação à base das famosas trufas de Perigord. Para serem apreciadas na sala de Inverno do restaurante, decorada com pinturas da autoria do próprio Henrique. Os preços andam nos 70€ por pessoa.
Vale Formoso, Almancil. 289 393 438.

06. Il Gallo d'Oro
O restaurante gourmet do Cliff Bay Hotel do Funchal conserva este ano o galardão recebido em 2008. O principal culpado é o chefe Benoît Sinthon que aqui pratica uma cozinha de inspiração italo-mediterrânica, com uns toques tipicamente madeirenses. Não espere encontrar a espetada da terra mas sim uma salada de lavagante ou carré de borrego assado com moussaka de legumes. É melhor não mencionar o preço por refeição.
Estrada Monumental 147. 291 707 700.

07. Willie's
Willie Wurger é um daqueles alemães que chegaram ao Algarve no início dos anos 80 e por lá ficaram. Ajudou o restaurante São Gabriel a ganhar a sua primeira estrela Michelin e depois saiu para abraçar um projecto em nome próprio, distinguido em 2006. Onde serve criações como o ravioli de marisco com molho de vermute, ou sela de tamboril frito em molho de mostarda. A refeição fica nos €60 por pessoa.
Rua do Brasil, 2, Vilamoura. 289 380 849.

08. The Ocean
Uma das novidades entre os galardoados deste ano, o The Ocean é um dos oito restaurantes do resort Vila Vita Parc. Na cozinha repete-se a presença austríaca, com o chefe Hans Neuner. A inspiração francesa das receitas está perfeitamente ajustada ao universo Michelin, com uma ementa gourmet (à base de produtos nacionais) que muda todas as semanas. O cenário é bónus: um terraço com jardim de Inverno e vista marítima.
Alporchinhos, Porches. 282 310 100.

09. São Gabriel
Mais uma estrela em Almancil, mais um chefe internacional: Torsten Schulz. O alemão dirige desde o início do ano a cozinha do terceiro estrelado de Almancil. E teve o mérito de não perder a distinção (no restaurante desde 2004) o que costuma acontecer quando há mudanças na chefia dos restaurantes. No menu do chefe é possível provar lagostim norueguês sobre um agridoce de lentilhas pretas ou faisão cozido em vinho tinto com salada de cogumelos Portobello.
Estrada da Quinta do Lago (quilómetro 3,5). 289 394 521.

10. Villa Joya
Se ter uma estrela Michelin é uma honra rara em Portugal, ter duas é privilégio exclusivo do Villa Joya. Segundo os senhores inspectores este é o único restaurante em Portugal que justifica "um desvio à rota planeada". Na cozinha está Dieter Koschina, um austríaco, mas à mesa não faltam produtos nacionais. Os menus de degustação custam entre 80 e 130 euros. Preços que assustam, mas não pagam uma refeição, antes uma experiência. Sendo que uma refeição poderá facilmente chegar aos 240€. Com duas estrelas.
Praia da Galé (Guia), Albufeira. 289 591 795.

11. Arcadas da Capela
É no hotel de charme Quinta das Lágrimas e conta com uma dupla de luxo na cozinha: Albano Lourenço é o chefe e Joachim Koerper (do Eleven), o consultor. A regra aqui também é a chamada cozinha de mercado, uma versão requintada da velha máxima "comer o que a terra nos dá". Pago ao mais alto preço.
Rua António Augusto Gonçalves, Coimbra. 239 802 380.

12. Largo do Paço
O restaurante do hotel de charme Casa da Calçada recuperou o ano passado a estrela Michelin que lhe pertencera nos tempos do chefe José Cordeiro. E este ano manteve-a, mérito do jovem chefe Ricardo Costa e respectiva equipa. A gastronomia é típica do alto Douro, com o refinamento adquado.
Largo do Paço, 6. 255 410 830.


Para qualquer deste restaurantes é aconselhável uma carteira recheada, ou um cartão de crédito com saldo positivo...

Notícias Relacionadas:
Piqueniques. A batalha final entre a empada e a churrascada

3 comentários:

Teófilo Silva disse...

Eu abaixo assinado e em posse de todas as minhas faculdades mentais, declaro que:
-Lamento mas a minha carteira está solidária com o Governo que a deixou em estado de coma... e como tal sem saldo positivo!

Ass: Teófilo Silva

Mac Adame disse...

Se bem percebi, não há um único restaurante em Portugal com 3 estrelas Michelin. Pelo que consegui depreender, há apenas um com 2 estrelas e 11 com 1 estrela. É realmente pouco, como o prova a comparação com Barcelona.

Posso ainda fazer a comparação com Macau, onde, num território com apenas 30 km2, há um restaurante com 3 estrelas e outro com 2 (embora com 1 estrela apenas haja quatro). Em Hong Kong (que é também, apenas, uma cidade) há 22 restaurantes "estrelados" (um com 3 estrelas, sete com 2 estrelas e catorze com 1 estrela). Também nisto Portugal continua a ser pobrezinho, infelizmente.

polittikus disse...

De facto tenho a sensação que a cozinha portuguesa, não se adqua á cozinha gourmet ou de alta qualidade. É mais enfarta brutos...